Video wall’s fazem sucesso no metrô de São Paulo

Ao entrar na estação Pinheiros do metrô, o usuário se surpreende ao encontrar diversos telões, video wall’s, com informações sobre o cotidiano. É através deles que os passageiros se informam a caminho do trabalho ou escola. “É uma janela para o mundo”, conta a aposentada Mariana Dinis.

Cada vez mais popular, o video wall surgiu com a evolução das TVs de tela plana e monitores LFD, profissionais. Eles são formados por uma série de monitores de alta resolução conectados entre si, formando uma única imagem, sem distorções ou perda de nitidez.

video wall

video wall

A qualidade do video wall chama atenção de quem passa, “o visual é muito bonito, todo mundo olha”, afirma a estudante Giovana Lima. “Podemos ler notícias curtas ou assistir a um vídeo, como um trailer de filme, como estivéssemos vendo na TV de casa ou na tela do celular”, completa a estudante.

Um dos pontos positivos do video wall é oferecer ao usuário tanto qualidade de imagem como nitidez nos textos. A administração do metro também utiliza o video wall para informar os usuários sobre as condições das outras linhas do metrô, ou tempo de espera do trem em cada estação. É essa versatilidade que impulsiona o uso do video wall. “É interessante se distrair voltando para casa, ou escolher o melhor caminho a seguir”, diz o administrador Rodrigo Freitas.

A estação Pinheiros integra a linha amarela do metrô à linha esmeralda da CPTM é uma das mais modernas do país. Ela conta com catracas especiais, elevadores, diversos quiosques dos mais variados produtos e os video wall’s, que acompanham os passageiros do hall de entrada da estação até a plataforma de embarque. “Esta é uma das estações mais bonitas, todas deveriam ser assim”, completa o administrador Rodrigo.

A presença constante da informação faz parte do cotidiano de todos. “Hoje, cada minuto é importante, há sempre algo acontecendo em algum canto do mundo”, afirma Mariana. E o metrô não é o único a investir em equipamentos como o video wall. Ao longo da cidade, em diversos pontos diferentes, como shopping centers e outros locais de grande circulação de pessoas, quem administra o espaço se preocupa cada vez mais com o bem estar de seus clientes. “A informação vale ouro”, finaliza o administrador Rodrigo.