O SAT Fiscal faz parte da nova legislação tributária do estado de São Paulo

O SAT Fiscal se tornou o centro do debate sobre a modernização da estrutura de tributos no Brasil. O aparelho que passa a ser obrigatório no mês de julho para todas as empresas com um rendimento anual acima dos R$ 120 mil. O SAT Fiscal é uma aposta da Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo para melhorar o processo de arrecadação e auditoria tributária dos contribuintes da região. E companhias de todos os segmentos tem buscado nas últimas semanas equipar seus estabelecimentos conforme a nova lei manda.

como funciona o sat fiscal

Este é o caso do Armarinhos Fernandes. O departamento de tecnologia da informação da rede de lojas de variedades tem se dedicado a implantação do SAT Fiscal em cada uma de suas unidades espalhadas pela província. Esta adaptação tem acontecido de forma gradual, partindo das unidades na capital e expandindo para o interior e o litoral. Segundo a empresa, o SAT Fiscal é um aparelho de simples utilização e a sua direção aprovou a ideia, que vai evitar burocracia e diminuir os custos.

“O SAT Fiscal é um passo para o futuro. A atual forma do ECF, o emissor de cupom fiscal, está evoluindo. O princípio é basicamente o mesmo da impressora fiscal, mas estamos dando um passo à frente. Agora, não só temos um periférico seguro e inviolável, com todas as informações de cada venda, como não há mais a necessidade de uma auditoria com um técnico pessoalmente, o próprio SAT Fiscal encaminha tudo pela internet aos servidores da Secretaria da Fazenda. Se vamos arcar com uma elevada carga tributária, que pelo menos o processo de pagamento e comprovação dos números seja mais ágil”, comenta Paulo Fagundes Barbosa, diretor regional da empresa para o sudeste.

O SAT Fiscal foi desenvolvido para se integrar de forma sútil à estrutura já existente nos pontos de vendas das empresas. Leve e compacto, fisicamente, o aparelho se assemelha a um modem ou roteador wi-fi, já comuns em escritórios e outros tipos de negócios. Ele se conecta ao computador de frente de caixa, seja ele um PC ou laptop, pela porta USB, e se relaciona diretamente com o aplicativo comercial, que organiza as vendas da empresa. Outra vantagem é o fato de o SAT Fiscal não precisar se manter online o tempo todo, basta que ele periodicamente se conecte à internet e assim encaminhe seus dados ao banco de dados do fisco.